terça-feira, 19 de maio de 2015

VIVÊNCIA 2 : SILVÉRIO, O SILENI PAU-PRA-TODA-OBRA

- NÃO PRECISA SE PREOCUPAR, D. ALDA. MEUS CASCOS NÃO VÃO RISCAR O PISO NOVO: USO FERRADURAS DE SILICONE PARA EVITAR TANTO RISCOS COMO O BARULHO... - ESCLARECI À NOVA CLIENTE, ME SENTANDO PARA LHE MOSTRAR OS CASCOS.
- QUE ALÍVIO, SEU SILVÉRIO! TOLICE MINHA PENSAR QUE UM PROFISSIONAL REQUISITADO COMO O SENHOR NÃO TIVESSE PENSADO NISSO...- DISSE A MULHER, JÁ INDIFERENTE À MINHA NUDEZ.
- DE UM PROFISSIONAL SILENI, ENTÃO, EXIGE-SE MUITO MAIS. O PRECONCEITO É DUPLO: CONTRA MINHA PRÓPRIA FIGURA E CONTRA MINHA ORIENTAÇÃO SEXUAL... - FALEI, JÁ CORTANDO AS ASAS DE UMA SUBLIMAR TENTATIVA DE ASSÉDIO, CONFIRMADA PELA DECEPÇÃO ESTAMPADA EM SEU ROSTO.
- ENTENDO... MAS, MUDANDO DE ASSUNTO, QUERIA LHE FALAR SOBRE O SEU AJUDANTE... - ELA CONTINUOU, VERBALIZANDO A SUSPEITA.
- D. ALDA, O LÚCIO É MAIS QUE MEU AJUDANTE. É TAMBÉM MEU MARIDO! - REBATI, ME PONDO DE PÉ NOVAMENTE.
- OH! - O SUSTO FOI TÃO GRANDE QUE ELA FECHOU COM FORÇA A GAVETA DO ARMÁRIO SOB A BANCADA DA COZINHA, PRENDENDO MINHA CAUDA.
- ACHO QUE A SENHORA PRENDEU MINHA CAUDA NA GAVETA, D. ALDA ...- FALEI, AFASTANDO-ME PARA QUE ELE VISSE.
- MIL PERDÕES, SEU SILVÉRIO...
- É UMA CAUDA LONGA E FARTA. SE EU NÃO GOSTASSE TANTO DELA JÁ TERIA CORTADO. NÃO É A PRIMEIRA VEZ QUE ELA ME DEIXA NUMA SITUAÇÃO ASSIM... - FALEI, SOLTANDO A GAVETA DAS CORREDIÇAS LATERAIS PARA LIBERAR MEU RABÃO DE CAVALO.
- É UMA BELA CAUDA, SIM! JAMAIS A CORTE, SEU SILVÉRIO... - AQUIESCEU A MULHER, DESCONCERTADA PELO INUSITADO DA SITUAÇÃO.
- OBRIGADO, D. ALDA! QUANTO AO MATERIAL, DEIXE QUE EU PROVIDENCIO. NÃO QUERO CAUSAR DESCONFORTO AO ACOMPANHÁ-LA AO HOME CENTER...- PROPUS, ACOSTUMADO QUE ESTAVA COM ESSE TIPO DE RECUSA.
- CLARO QUE NÃO HOMEM-DE-DEUS! IMAGINA SE EU PERDERIA A CHANCE DE FAZER COMPRAS COM UM HOMEM NU QUE TEM CASCOS E UM RABÃO DE CAVALO?

Nenhum comentário:

Postar um comentário